segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

2010

em 2010 eu perdi meu avô pontepretano. ele saiu do campo antes de o jogo terminar. a partida ainda tá rolando, eu ainda tô aqui, mas ele não. foi a primeira vez que eu perdi alguém que estava bem perto de mim. não vai ser a última, eu sei.

em 2010 eu me mudei de cidade. acho que foi o ano em que mais senti saudade até hoje. não moro mais com meu pai, minha mãe e meu irmão caçula. mas, 226 quilômetros longe de casa, arrumei mais uns dois pais, uma meia dúzia de mães, alguns irmãos mais velhos e uma primaiada aí!

eu criei algumas responsabilidades que não tinha e continuo em falta com algumas: falo demais, rio demais, me mexo demais, viajo demais e repito bobagem demais.

na maioria das vezes, sou do 'demais' mesmo. acho difícil achar um meio termo nas coisas. eu até acho. mas não pra tudo. e não sempre: ou exagero ou faço de menos.

este ano eu dei um pouco de pavor numas festas aí. mas a culpa, lembrem-se, é sempre do que comi e não do que bebi. tem coisa que não cai bem no estômago, sabe? cerveja não é uma delas. pastel sim.

este ano eu tomei uma cacetada de bronca e ainda vou tomar, porque temos aí mais algumas semanas em 2010.
na verdade, ainda tô aprendendo a receber as cachimbadas, porque não era muito acostumada com críticas. hoje elas são mais comuns do que passar calor em ribeirão preto - mas arrisco dizer que me incomodam menos do que as altas temperaturas.

hmmm... que mais? ah, essa é boa (pra chorar): dei um show de apuração e levei quatro furos da mesma história. coisa que vou carregar pro resto da vida. pensei em desistir e voltar pra casa quando isso aconteceu. até agora eu tô por aqui mesmo, né.
vi o paul mccartney, fiz amigos e inimigos, briguei com a minha impaciência - e ela continua aqui.

em 22 anos nunca errei tanto como em 2010. um amigo me disse: 'calma e desencana, porque o jornalismo é a arte de errar muito pra aprender'.
eu acho que ele só quis me tranquilizar. conseguiu.

eu sei que o ano ainda não acabou e que é uma bobagem esse lance de balanço de tudo o que passou. de ver até onde cheguei antes do reveillon.
mas a verdade é que todo mundo faz isso, mesmo que mentalmente.
aposto que você também.

a diferença é que eu tô meio orgulhosa de mim, tal, e queria falar em público.
queria agradecer, de forma quase direta, a todos que me ajudaram nessa mudança aí. porque, se alguma coisa deu certo neste ano, com certeza alguém me ajudou a fazê-la.

obg a tds os envolvidos.

7 comentários:

Jose Antonio disse...

Mariana, que orgulho de ti!

Rafael Melo disse...

e pensar que sua mãe queria matar uma galinha preta pra mim, naquele encontro na LC...! "E lá vamos nós"(Bruxa do Pica Pau testando a vassoura)

Rafael Melo disse...

Ah, a parte da bruxa não tem nada a ver com sua mãe, que fique claro. É 'e la vamos nós' para 2011!

ciça disse...

Adorei seu blog, se quiser me visitar, fico no www.pilatesforhealth.blogspot.com

Bjs e boas festas.

Ciça

Cris Paulino disse...

O ano de 2010 foi de grande emoções! E que venha 2011... Estou seguindo seu blog flor e to adorando! Beijoss

Luciana Stabile disse...

Sem tropeços, choros, angústias, muitas broncas, muito erros não há vida.
Sem todos os pontos negativos que conseguimos enxergar no ano que passou, não daríamos valor ao que vivemos de bom. Nem seria criada a esperança de um ano melhor qdo iniciou-se 2011.

A vida é assim, meu bem.
Te desejo saúde e muitas vivências!
Ah, e um cadim de sorte, pq isso nunca é exagero.

João disse...

Você tem um irmão caçula?